terça-feira, 13 de setembro de 2022

Exposição online dos Membros da Academia Internacional de Cerâmica 2022

IAC Members’ Best Exhibition


The Members’ Best 2022 Online Exhibition represents the culmination of a long evolution of showing IAC member works over the last 70 years. Originally, when the membership was much smaller, international exhibitions of ceramic works could be more easily organised, and early IAC shows pioneered the display of diversity in ceramic cultures (1960’s “World Cultural Exchange,” for example, brought together work from 23 nations). As the organisation grew, so did the exhibitions, but also the complexity of the organisational challenges. By the early 2000’s, with a membership that had grown enormously, members from all over the world were bringing with them small works to be displayed during the biennial congress. 

Today, after the first entirely virtual congress of 2021, the IAC has decided to experiment with an online exhibition format. This format has numerous advantages: it is open to members who are unable to physically travel to Geneva, it can be viewed by people all over the world, and offers ceramic artists of all kinds, from those who make small vessels to those who create mammoth installations, an equal opportunity to share their work. 

The early developers of the IAC were never interested in simply promoting the work of individual members, but in building bridges between cultures through the universal medium of clay. Long before the network of the Internet, the IAC sought to develop a network of artists, not for the goal of self-aggrandisement, but for the goal of cultural understanding. Rare in the professional art world, this tradition continues today in the Members’ Best exhibition, and benefits enormously from the new online format

In order to accommodate all the artists, the work has been divided into two galleries, “A” and “B”. Links to each are below:


https://assets.artplacer.com/virtual-exhibitions/?i=4662

https://assets.artplacer.com/virtual-exhibitions/?i=5317

https://geneve2022.aic-iac.org/wp-content/uploads/sites/5/2022/09/Complete-List-of-Participants-in-Members.pdf

sexta-feira, 5 de agosto de 2022

Objecto Escultórico

 






Durante dois meses estive com um novo desafio em mãos, fazer uns objectos escultóricos que funcionassem como mesa de apoio. Tinha algumas regras a cumprir, a pedido da cliente, que me limitavam o desenvolvimento do objecto (medidas, cores, tratamento da textura) e o resultado foi este. 
Infelizmente, na hora da entrega, a cliente desistiu da ultima peça, ficando agora nas minhas mãos, até um interessado aparecer. 
Gostei deste desafio, mas não pretendo explorar este caminho. 

segunda-feira, 9 de maio de 2022

Abertura do novo Atelier

Depois de anos de trabalho em casa, na companhia dos meus gatos, saio de barros e bagagens para um espaço dedicado exclusivamente ao meu trabalho e onde quero receber amigos e clientes.

Este espaço, onde já existia o atelier Pedra no Rim - cerâmica no Bonfim, passa a ter mais um atelier: o meu. Dois ateliers completamente distintos, mas com a cerâmica em comum.

No próximo dia 14 de Maio, pelas 16.30, as portas do 449, Rua Duque de Saldanha, no Bonfim, Porto, estão abertas para vos receber. 

Apareçam para um abraço ou dois


quinta-feira, 31 de março de 2022

50 anos!

50 anos, meio século, e agora? Agora que já vamos a meio caminho, e já perdemos todas as ilusões de mudar o mundo e de ser felizes para sempre? Agora, que já não temos o vigor e a energia da nossa juventude, e a nossa paciência se esgota com tudo aquilo que outrora achávamos irrelevante no mundo?

Ainda vamos a meio. E se já perdemos as nossas ilusões dos primeiros anos de vida, fiquemos então com as ilusões das ilusões. Conseguimos agora ver as coisas com mais clareza, mas isto não nos impede de continuar a sonhar. Não podemos - devemos iludir-nos frequentemente, para que tudo possa continuar a fazer sentido. Na ilusão das ilusões, tudo será melhor, se assim quisermos. Sonhamos acordados com um pé na terra e outro no céu, mas sonhamos mais alto, mais forte, à medida do nosso crescimento interior.

50 anos, ainda vamos a meio do caminho. O caminho que sempre te foi natural e com bravura e determinação escolheste. Ser ceramista, em Portugal. Poucos se lembrariam de levar isto tão a sério como tu. Mas já nasceste assim, livre, e nada te conseguiria derrubar. Neste meio caminho, deixaste um rasto indelével. O da tua obra, que fica e ultrapassa o tempo e a matéria, e o do teu filho, a tua criação suprema e sobre a qual depositas o teu futuro. 

Neste caminho, nunca estiveste nem estarás sozinha. Agora que eu já não sou só irmão, mas também pai ( de dois irmãos), consigo ver nos meus filhos algo que nem sempre consegui ver. Fico frequentemente a vê-los brincar, a rir ou a chorar, e consigo ver-nos a nós, em pequenos, a fazer tudo o que eles fazem. E é tudo muito claro. Nada poderá quebrar este elo mágico, que é tão forte que transcende qualquer palavra, e que mesmo no silêncio é cúmplice para toda a vida - o amor entre irmãos.

Nos bons e maus momentos, serei sempre o caçula e estarei sempre ao teu lado nos próximos 50 anos, mesmo que nem sempre me consigas ver. 

O teu irmão Gustavo

28 Março 2022

quarta-feira, 30 de março de 2022

Residência Artística em Kecskemét

 



"Poll" - 2022
Grês e porcelana, técnica da lastra, cozedura a 1280ºC em forno de lenha, com redução. 
34 x 25 x 13 cm



"Thermal Bath" - 2022
Grês e porcelana, técnica da lastra, cozedura a 1280ºC em forno de lenha, com redução. 
33 x 33 x 18 cm

Fui publicando aqui as imagens das obras realizadas na temporada da residência artística no estúdio internacional de cerâmica, em Kecskemét. Hoje, termino com estas. 

Durante essas seis semanas, mantive duas das práticas desportivas que me acompanham à muitos anos. Percorri diversas vezes a cidade a pedalar e ia de bicicleta até à piscina olímpica. Apesar de haver mais gente a nadar nessa mesma hora, era o meu momento, uma prática solitária. "Poll" é o reflexo disso.

Também nesse mesmo espaço enorme, havia saunas e banhos termais. A Hungria tem águas termais em 80% do território e estão espalhados por todas as cidades diversos banhos termais. Hábitos culturais de que os húngaros não prescindem.
E se é meu hábito, durante as temporadas das residências artísticas, absorver o que me rodeia, não poderia deixar de experimentar um banho termal. Não só experimentei, como de imediato me viciei. Era maravilhoso estar ali, no meio dos húngaros, dentro de água a 38ºC, no exterior (optei sempre pelo banho termal exterior), com jacuzzi de quando em vez, um frio gelado, a nevar, com chuva ou sol. E ficar ali, a relaxar, a meditar, a observar o comportamento deles. Local de encontro para alguns amigos sussurrarem, casais muito cúmplices, e solitários a observar os solitários. Um lugar místico e sedutor.
"Thermal Bath" surgiu-me num desses momentos.
 
Já tenho saudades, convidaram-me a voltar, quero voltar!!

segunda-feira, 21 de março de 2022

Residência Artística em Kecskemét

 








"Homage to Love I, II, III" - 2022
Porcelana, técnica da lastra, cozedura a 1280ºC em forno de lenha, com redução.
23 x 23 x 17 cm

Como referi na publicação anterior, produzi diversas obras, na Residência Artística, em Kecskemét, Hungria. As que apresento agora, nestas imagens, são o reflexo dos meus passeios pelos cemitérios de Kecskemét e por algum tempo de isolamento. Quem me conhece um pouco, sabe que tenho um certo "fascínio" por cemitérios antigos, deambular por eles, observar as fotos, ler os nomes e as dedicatórias e começar a imaginar histórias à volta dessas tumbas arquitetónicas. Ao observar a quantidade de arranjos florais que usavam para homenagear os entes queridos (os Húngaros adoram flores), comecei a pensar que seria bom eu homenagear quem passou pela minha vida e que por motivos diversos seguiu outro caminho ou que ainda se mantém ao meu lado. Quem entra na nossa vida, nunca mais de lá sai, deixa sempre um pouco dela em nós, então porque não homenagear enquanto cá estão? O resto do pensamento guardo comigo e deixo-vos fazer a vossa história.

quinta-feira, 17 de março de 2022

Residência Artística em Kecskemét


 "Mountains  with sediments" - 2022

Grês, técnica da lastra, cozedura a 1280ºC em forno de lenha, com redução. 50 x 75 x 5 cm

(doação para a  Embaixada de Portugal, em Budapeste, Hungria)

"Mountain I" - 2022

Grês, técnica do bloco, cozedura a 1280ºC em forno de lenha, com redução.  30 x 23 x 28 cm



"Sediments" - 2022

Grês e porcelana, técnica da lastra, cozedura a 1280ºC em forno de lenha, com redução. 16 x 16 x 6 cm


"Sediments" - 2022

Grês e porcelana, técnica da lastra, cozedura a 1280ºC em forno de lenha, com redução. 16 x 16 x 6 cm

"Habitats for suculents" - 2022

Grês, técnica do bloco, cozedura a 1280ºC em forno de lenha, com redução. 25 x 16 x 13 cm

"Mountain II" - 2022

Grês, técnica do bloco, cozedura a 1280ºC em forno de lenha, com redução.  43 x 21 x 17 cm


Durante a minha temporada no estúdio internacional de cerâmica de Kecskemét, produzi diversas obras para apresentar no final da residência artística. As que apresento aqui, nestas imagens, são fruto do que fui vendo na viagem aérea  e no gosto que têm por plantas e flores. 

terça-feira, 8 de março de 2022

Residência Artística em Kecskemét

 





No passado dia 22 de Fevereiro, foi a apresentação, com uma pequena palestra, do meu percurso profissional e seguidamente a apresentação de algumas das obras realizadas durante a residência artística no estúdio internacional de Kecskemét, Hungria.  Sempre bom falar para quem nos quer ouvir e aprender um pouco sobre nós. Nesta residência artística, tive o apoio do Instituto Camões / Embaixada de Portugal e o privilégio do Embaixador de Portugal Jorge Roza de Oliveira, o Director do CLPIP de Budapeste João Miguel Henriques e o Conselheiro do AICEP de Budapeste Joaquim Pimpão, terem feito questão de se deslocar até Kecskemét, para estarem presentes, comigo, nesta apresentação.    

sábado, 19 de fevereiro de 2022

Residência Artística em Kecskemét




 
Ao fim de 5 semanas de trabalho, chegou a hora de fazer as fornadas. Aqui no estudio, por segurança, quiseram chacotar as peças (nunca o faço) no forno eléctrico, para de seguida fazermos a fornada de lenha. Algumas horas a carregar, para no dia seguinte, fazermos a fornada. 
 

segunda-feira, 31 de janeiro de 2022

Residência Artística em kecskemét







Estas primeiras semanas aqui em kecskemét,  têm sido uma adaptação a quase tudo. O International Ceramics Studio, Contemporary Art, é bastante maior do que eu previa e uma espécie de "mosteiro do barro". Tem mais de 40 fornos, elétricos, a gás e a lenha. Salas para moldes de gesso, de pintura, uma série de estúdios individuais espalhados por todo o edifício, duas caves lotadas de uma colecção de 46 anos de todos os artistas que têm passado por cá, uma galeria e biblioteca. Por ser inverno e ainda estarmos com muitas restrições de circulação entre países, a presença de colegas torna-se bastante mais reduzida, o que torna a residência bastante mais solitária neste "mosteiro". Não é um retiro, mas quase. Ir conhecendo a cidade a pé e bicicleta é rotina diária para o desenvolvimento do trabalho criativo. Veremos se os resultados são positivos.  

quinta-feira, 13 de janeiro de 2022

Residência Artística em Kecskemét


Daqui por poucos dias e durante 6 semanas estarei a participar em mais uma residência artística, desta vez no Kecskemét Contemporay  Art Studios, International Ceramics Studio, em Kecskemét, Hungria.

Será a minha estreia na Hungria e a primeira viagem fora do país, depois que a pandemia se instalou nas nossas vidas. 
Uma sensação estranha, de receio, parece tudo novo, mas que a necessidade criativa está a pedir, conhecimento de novas pessoas e culturas, de sair do porto seguro para o incerto, que só assim nos faz crescer e desenvolver como pessoa e profissional. 

terça-feira, 21 de dezembro de 2021

Réplicas de azulejos na Rua do Almada - Porto

 






Em Fevereiro de 2020, eu e o Pedro Santos, terminamos de reproduzir, o mais fiel possível, 1000 azulejos pintados de forma tradicional e manual, para serem colocados numa fachada da Rua do Almada. Agora, sem tapumes, já são visíveis. Obrigada Pedro Santos por aceitares estes meus desafios. Ao dono da obra...uma vez mais obrigada pela confiança e dedicação. 

Venham mais !!

segunda-feira, 6 de dezembro de 2021

Vendo no Atelier de 8 a 12 Dezembro

Durante 5 dias, Pedro Santos recebe Sofia Beça no atelier. Será uma oportunidade para verem ao vivo os trabalhos de cada autor.

Faça a lista de presentes e inclua uma peça da nossa autoria...ou ignore a lista e compre um presente para si 😊.

sexta-feira, 26 de novembro de 2021

Habitáculos para suculentas





Cada vez mais me dá prazer fazer estas esculturas para suculentas. Nos últimos tempos, para cada fornada que preparo das minhas obras, produzo no final, alguns destes habitáculos.