terça-feira, 7 de novembro de 2017

Texto de Rute Rosas para a exposição "Deambulações" de Sofia Beça com colaboração sonora de Jorge Queijo

Deambulando pelo mundo em direcção às origens

Deambulando…
Sem rumo, orientação ou direção definidas, pelo mundo ou através dele…
Por territórios, por gente e pessoas… que edificam relações afetuosas, de amizade, amor e desamor: viagens.
O conjunto de trabalhos “Branco da China” ou “Made in China” e, especificamente, “Made in China – Habitáculos de felicidade” tratam a leveza do branco da porcelana, com apego reflectido, em organizações compositivas metódicas e melódicas.
Uma pausa para um chá!
Em alguns destes objectos as sonoridades compostas por Jorge Queijo criam ambientes e convidam a uma relação com o fruidor mais aproximada e atenta que segreda ao ouvido. São “percursos sonoros” que entrelaçam o Oriente com o Ocidente mas também incorporam sons do universo do trabalho da Sofia Beça: o rachar e estalar da lenha quando arder no forno, a sensação de calor que a pele dos objectos contém.
Estes “Percursos Sonoros” sugerem também, pelas suas formas, instrumentos musicais de sopro, mas cuja organicidade e plasticidade facilmente associamos ao princípio da vida vegetal e animal: são as sementes, os casulos, os óvulos.
Luzes e sombras, cores e tonalidades, temperaturas, cheiros, texturas e sons…
De terra, com terra, água e fogo, de argila, com trabalho… com as mãos…

“A terra, com efeito, ao contrário dos outros três elementos, tem como
primeira característica uma resistência. Os outros elementos podem ser hostis, mas não são sempre hostis. A resistência da matéria terrestre, pelo contrário, é imediata e constante.”
Gaston Bachelard, in A terra e os devaneios da vontade: ensaio sobre a imaginação das forças

Bachelard confronta-nos com diversas categorias da Imaginação e com a ideia de uma experiência cognitiva material (ou a imaginação das mãos) - essa imaginação material e dinâmica, expressa através dos padrões recorrentes dos quatro elementos alquímicos (terra, água, ar e fogo), é, por Bachelard, considerada a linguagem primária do inconsciente.
A imaginação material desafia a resistência e as forças concretas, num corpo-a-corpo com a materialidade do mundo, numa atitude dinâmica e transformadora.
É preciso que um devaneio encontre a sua matéria, é preciso que um elemento material lhe dê sua própria substância, sua própria regra, sua poética específica – expressão - materialização – possibilidade de socialização. No trabalho da Sofia Beça a matéria e o resultado já foi eleito há muitos anos - a Cerâmica.
Os painéis cerâmicos ”Deambulando” ou “Deambulando nas Montanhas” trilham caminhos e remetem para terenos xistosos, estratificados e que acumulam História. São do tempo no nosso espaço – e procuram orientar-se, ou serem conduzidos num caminho que tem como repouso a casa… as origens. Mas
“sabemos que deixou de haver tempo para nos olharmos
a fuga só é possível dentro dos fragmentados corpos
e um dia......quem sabe?
chegaremos”
Al Berto, in Tentativas de regresso a casa

No regresso das viagens da Sofia Beça, dos passeios ou mesmo devaneios… está sempre presente o cheiro e a cor da terra quente que aguarda a chuva. Um movimento de saída e entrada enriquecidos pela experiência que é viver.
“...movemo-nos lentamente para fora de nossos corpos
e devastamos, devastamos...”
Al Berto. in Truque Tóxico



Rute Rosas, Porto, outubro, 2017

Artista Plástica – Escultora, Professora do Departamento de Artes Plásticas na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, PhD Teacher e Membro Integrado do I2ADS – FBAUP.

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

"Deambulações" de Sofia Beça com colaboração sonora de Jorge Queijo


Inaugura no próximo dia 28 de Outubro, pelas 17.00 horas, a exposição individual "DEAMBULAÇÕES" de Sofia Beça com a colaboração sonora de Jorge Queijo, no Museu Arte Nova, em Aveiro. 
Esta exposição está integrada no programa da Bienal Internacional de Cerâmica de Aveiro, como artista convidada. 

Fica aqui um excerto do texto da exposição:

"Deambulando...
Sem rumo, orientação ou direção definidas, pelo mundo e através dele...
por terrotórios, por culturas, por gente e pessoas...
amores e desamores, afectos.
Luzes e sombras, cores e tonalidades, temperaturas, cheiros, texturas e sons...
De terra, com terra, água e fogo: de argila, com trabalho...com as mãos...
Cerâmicas em busca de um trilho ondulante que conduza até casa...

No regresso...sempre... o cheiro e a cor da terra quente que aguarda a chuva.
...movemo-nos lentamente para fora de nossos corpos
e devastamos, devastamos...(In Truque Tóxico, Al berto)"

Rute Rosas
Setembro 2017
(Professora Auxiliar Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto - Membro Integrado do I2ADS -  FBAUP)

terça-feira, 11 de julho de 2017

Prémio Internacional de Cerâmica de Alcora, Espanha


1º Prémio Sofia Beça, 2º Prémio Sangwoo Kim, 3º Prémio Viorica Bocio


"És a minha flor" - 1º Prémio 


Fotografia com os patrocinadores dos prémios de Alcora

No passado dia 7 de Julho, foi a cerimonia de entrega dos prémio do concurso internacional de cerâmica de Alcora, Espanha. A minha obra "És a minha flor" foi a vencedora do 1º prémio, que me deixa muito feliz.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Cursos no atelier de Miguel Molet


Aqui está o programa dos cursos disponíveis este ano no atelier de Miguel Molet. As inscrições estão abertas para quem estiver interessado.

domingo, 23 de outubro de 2016

1ª fornada no novo forno de lenha












No passado dia 15 de Outubro, fiz a primeira fornada no novo forno. Estava receosa, por ser a primeira, é quase tudo novo, uma vez que cada forno é um forno e tem as suas manias e o próprio forno necessitava de ser cozido. O forno não estava cheio, mas com uma boa quantidade de peças. Trabalhou lindamente, dei-lhe o tempo que necessitava para evitar acidentes. Em apenas 7 horas chegou aos 1188ºC e não seguiu por eu própria o ter travado, senão ia a mais com bastante facilidade. Não fosse ter perdido 6 peças que tinha para oferecer a quem ajudou em todo este processo(e perdi-as por ainda estarem húmidas) a fornada tinha sido 6 ou 7 estrelas. Agora é trabalhar para a próxima fornada, que esta já soube a pouco. :-)
Venham projectos, muitos projectos, para lhe dar o uso que merece
Uma vez mais, um muito obrigada a todos que ajudaram a poder continuar a trabalhar. 

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Construção da cobertura do novo forno de lenha








Entre os passados dias 14 e 16 de Outubro, consegui ver construir a cobertura para o meu novo forno de lenha. Uma vez mais, graças aos amigos, conhecidos, clientes e empresas que apostaram neste projecto, consegui realizar um dos meus sonhos....voltar a ter um forno novo e a poder funcionar a 100%.
Foi uma batalha ganha, com um final super feliz. Primeiro o pedido de ajuda para a construção do forno e agora esta segunda etapa, para o cobrir. Os contratempo foram muitos, mas consegui superá-los, graças a todos que ajudaram, à minha teimosia e à ajuda preciosa da Manuela Sambade (outra teimosa), que sem esta amiga e arquitecta, sem duvida nenhuma que a obra não tinha seguido.
Os vossos nomes estão na parede do forno, como agradecimento e para nunca me esquecer de quem me apoiou, para poder continuar a trabalhar.
Eternamente grata!!!

segunda-feira, 19 de setembro de 2016


Dear friends,

Many of you are aware of the accident that occurred with my wood kiln which made me construct a new one. Thanks to so many people from different countries who believed in my work, it was possible to raise funds for the project.  The number of people helping out really exceeded my expectations.

The wood kiln was built um July with friends that helped us with the task.
At the time I created a crowdfunding page
for both phases of the project:
- the rebuilt of the kiln
- the construction of the roof for the wood kiln

The first phase is completed and I now need to move to the second one until the end of September, before rain season starts.
The top of the kiln is done with a wood structure and metallic plates to minimize cost. It adds up to around 1500€.



The name of everybody that contributed in phase one is written in one of the walls as a thank you. There is still room for names who want to join the project.

In the second phase i will execute pieces in the wood kiln to share between those that can help. These pieces are individually signed for contributions over 35€.



pieces for donations over 35€

one piece will be again randomly selected for donations over 100€ 


In phase one, most people preferred to make the donation directly to my account. That is also the way of getting them now.


IBAN: PT 50 00 18 000000 737590021 44

domingo, 18 de setembro de 2016

Caríssimos, 

Muitos de vocês estão a par do acidente ocorrido com o meu forno de lenha, que me obrigou à construção de um novo.
Graças a muitas pessoas que acreditam no meu trabalho, de países diferentes, foi possível angariar fundos para o projeto. Confesso que a adesão superou muito as minhas expectativas iniciais.

O forno foi construído em julho, com a participação de amigos que se disponibilizaram para ajudar nessa tarefa.

Na altura, criei uma página de crowdfunding (https://www.generosity.com/fundraising/wood-kiln-rebuild-projectpara as duas fases do projeto:
- a reconstrução do forno;
- a construção da cobertura do forno.

A primeira fase está executada. Tenho agora de realizar a segunda fase, até ao final do mês de setembro, antes de as chuvas começarem.
A cobertura do forno implica uma estrutura de madeira, com chapas metálicas (para minimizar custos), cujo valor ronda os 1500€.



O nome de todos os que ajudaram na primeira fase está numa das paredes do forno, como agradecimento. Há ainda espaço para mais nomes que se queiram juntar a este projecto.

Nesta segunda fase, irei executar peças com a forma do forno de lenha, para trocar entre todos os que puderem ajudar. Peças essas que serão assinadas e dedicadas individualmente a todos os que contribuírem com um donativo acima de 35€.


Doações acima de 35€ recebem uma destas peças.


Voltarei a realizar um sorteio entre aqueles que doarem acima de 100€:


Peça a ser sorteada.


Na primeira fase, a maioria preferiu fazer o donativo diretamente na minha conta. Será também essa a forma de os receber agora. 

IBAN: PT 50 00 18 000000 737590021 44

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Construção do novo forno de lenha







No passado mês de Julho, o novo forno de lenha foi construído. O antigo tinha "morrido" e havia que construir um novo. A capacidade financeira era remota, mas graças a muitos amigos de vários países, que acreditam no meu trabalho, consegui os fundos necessários para o ver nascer. Também graças ao Juan Ortí, Pedro Aguiar, Manuela Sambade e Pedro Trigo, o forno ficou construído. Sozinha era impensável.
Agora tenho outra fase pela frente, a cobertura do forno, e que tem que ser muito em breve, uma vez que as chuvas se aproximam. Espero que outros amigos se juntem para ser possível terminar este projecto. Serei sempre grata a todos que me apoiaram.

terça-feira, 19 de julho de 2016

Demolição forno lenha










Este "forninho", como muitos lhe chamavam, teve o seu fim. Foi construído para um dia ser melhorado, mas nunca aconteceu. Foi sempre sendo reparado para durar um pouco mais. Mas como tudo, há um limite. 
Acompanhou-me durante 12 anos, quase sempre me deu alegrias e muita satisfação. 
Chegou ao fim, como tudo na vida!!! Mas chegou ao fim, para finalmente nascer um novo e bom forno. Um forno que me durará para a vida!!!!!!