quinta-feira, 30 de junho de 2011

Procesos creativos en la construción de murales cerámicos de gran formato"

Cursos Orito 2011


Curso "Procesos creativos en la construción de murales cerámicos de gran formato", de 1 al 5 de Agosto, con Sofia Beça.

El curso se realizará en Orito, uma encantadora pedanía de Monforte del Cid, situado a 15 kms de Alicante capital y de Elche (Patrimonio de la Humanidade).

En Orito, los alumnos "intervendrán" localizando en alguno de sus espacios la ubicación de un mural y desarrollarán una propuesta además de realizar una maqueta a escala del mural cerámico.
Es un curso de carácter práctico con una breve introducción teórica de aproximación a los medios, matérias y diversos autores.

En el mismo se abordarán:
Técnicas de inspiración, tratamientos de superficies y texturas.
Tipologias de pastas cerámicas por temperatura de cocción, granulometrías y colores así como el uso de las adecuadas en función de cada proyecto.
Cocción de las maquetas y análisis de los resultados.

Horario:
Curso de 40 horas
Mañana: de 9.30 ás 13.30
Tarde: de 16.00 ás 20.00

Preço:
215.00€ (material incluido)
Inscripciones: Plazo limite 23 de Julio

Información:
+34 607502613
+34 965621715
sofiabeca@gmail.com ou fedemongars@gmail.com

terça-feira, 28 de junho de 2011

Curso de Murais Cerâmicos e fornos de papel nas Belas Artes do Porto

Estão abertas as inscrições para o curso livre "Escultura em murais cerâmicos cozidos em fornos de papel", promovido pela Área de Artes Plásticas- Escultura da Faculdade de Belas Artes no Porto, a realizar-se de 7 a 21 de Setembro.



Serei eu a formadora do curso que consiste na aprendizagem e elaboração de um projecto para um mural cerâmico de grande formato com respectiva maqueta à escala, executada em cerâmica e na aprendizagem da construção de fornos de papel para cozer as maquetas realizadas.



O curso é de 54 horas correspondentes a 2 créditos (ECTS).

75.00€ estudantes FBAUP/UP
90.00€ público em geral
20.00€ inscrição

Contacto para inscrição:

Serviço de Formação Contínua da FBAUP
email: formcontinua@fba.up.pt
telefone: +351 225192411/16


Para informações sobre o conteúdo do curso:


sábado, 25 de junho de 2011

Novo dono



"Macho / Fêmea"
Grês, técnica da lastra e rolos, cozedura a 1150ºC com redução. 2008
150 x 18 x 18 cada uma



Ao fim de 3 anos a "namorar" esta peça, o novo dono lá se decidiu a ficar com ela. Parece-me que ficou bem entregue. E tem a vantagem que sei muito bem onde está, não lhe vou perder o "rasto".

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Escultura Cerâmica Hoje - 5 Autores Portugueses

A exposição "Escultura cerâmica Hoje - 5 Autores Portugueses", continua patente em Zaragoza até dia 24 deste mês.

Aproveito para deixar aqui uma parte do texto que a comissária da exposição , Karin Somers, escreveu para acompanhar o catálogo que se editou em Amarante.


"...Podemos reconhecer no trabalho dos ceramistas portugueses apresentados nesta exposição algumas destas correntes artísticas: a obra expressionista e monumental da pioneira Cecília de Sousa que remete frequentemente para uma arqueologia ligada aos lugares dos seus afectos, a força telúrica da transformação matérica nas peças de João Carqueijeiro, as construções lúdicas de imaginário arquitectónico e mecânico de Heitor Figueiredo, enriquecidas com irreverentes pormenores em materiais recuperados. O carácter conceptual das instalações de Sofia Beça, metáforas das suas vivências inspiradas na natureza, confirma uma contemporaneidade que também é reforçada pela contaminação de outras disciplinas artísticas como a fotografia e a música. Virgínia Fróis, cujas peças reivindicam uma dimensão simbólica e espiritual alimentada pela força inspiradora dos lugares que irão habitar, também partilha de uma abordagem conceptual quando perpetua em vídeo todas as fases através das quais a peça se vai transformando.

A singularidade da escultura cerâmica alimenta-se de inúmeros aspectos de carácter técnico que definem a sua expressão. A aparentemente dócil matéria-prima é de uma infinita versatilidade mas o desafio de fazer dela uma obra artística exige trabalho longo e árduo, muito ofício e anos de experimentação com pastas, cores, temperaturas e fornadas, pois se a imprevisibilidade em maior ou menor grau do resultado faz parte do encanto de ser ceramista, não se entrega no entanto o que pediu tanto dedicação à força transformadora mas potencialmente demolidora do fogo sem domínio.

Ao longo dos tempos, por todo o lado, muitas maneiras de submeter o barro ao fogo foram encontradas, de acordo com os recursos disponíveis, a composição das pastas utilizadas e o carácter das suas superfícies. Sofia Beça tira partido do comportamento mais temperamental do seu forno a lenha para enriquecer as suas despojadas peças com manchas de fumo e tons de redução. O ambiente neutral e estável do forno a gás usado por Heitor Figueiredo faz sobressair as delicadas cores e texturas das suas obras. Por sua vez Virgínia Fróis transforma a cozedura da sua obra num ritual, em que o acto de incendiar a peça adquire uma dimensão performativa.

Basicamente há duas maneiras de fazer uma escultura em cerâmica: extraí-la de um bloco de barro, esculpindo-a no verdadeiro sentido da palavra, tendo o cuidado de escavar o seu interior, como trabalha Cecília de Sousa, ou fazê-la modelando, isto é, acrescentando organicamente como faz Sofia Beça ou construindo como Heitor Figueiredo.

Em relação a qualquer outra técnica escultórica, na cerâmica, o escultor tem a vantagem de poder apresentar a superfície das suas obras de infindáveis maneiras que vão do brilhante ao mate, da cor viva aos tons mudos, do liso ao rugosos, aceitando qualquer tipo de textura, tudo possível, como esta exposição demonstra eloquentemente.

Resta abordar a questão da escala. Compreende-se que, tendo em conta os materiais e a técnica utilizados, é complicado fazer escultura de grandes dimensões em cerâmica. O problema resolve-se trabalhando em módulo, que se juntam ou encaixam. Bons exemplos disto são as "formas perdidas" de Cecília de Sousa e as colunas de João Carqueijeiro. Outra maneira de ampliar o volume ou a área da obra consiste em fazer uma composição de vários elementos separados distribuídos no espaço, como fazem Sofia Beça ou Virgínia Fróis. Por vezes Heitor Figueiredo combina a parte feita em cerâmica com a parte em ferro ou madeira, o que também resulta numa ampliação da dimensão da peça.

Não há dúvida de que a escultura cerâmica partiu à conquista do seu lugar como disciplina artística contemporânea no panorama mundial. No entanto ainda se move bastante num mundo à parte, feito de bienais de cerâmica e de exposições em espaços e galerias a ela especificamente dedicados. Assim também acontece em Portugal.

Com esta exposição pretende-se de alguma forma dar mais visibilidade a esta tão singular manifestação artística e contribuir para a divulgação entre nós do trabalho de alguns dos mais destacados escultores cerâmicos portugueses de renome internacional. "


Karin Somers

Janeiro 2011

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Inauguração da exposição "Artistas de metro"

Pormenor


"Pé ante pé...pedaços de céu na terra"
Flores, tubos, água, cartolina, fio nylon e terra.

Neste trabalho a ideia era os alunos colaborarem comigo. Dei-lhes o tema e pedi-lhes desenhos. O resultado foi este.


Pormenor


"A Cidade na Nuvem"
Grês de várias cores, engobes e areia

Aqui a ideia era por os alunos a trabalhar com barro. Com o tema "natureza" construir diversos tubos para formar uma "cidade".

Cada colaborador marcava a sua presença na exposição. Infelizmente tivemos que retirar estas "marcas" por ordens superiores do Metro.

Vinha desde Março com este projecto na Escola de Mariz. Trabalhar com crianças dos 2 aos 10 anos é sempre surpreendente, não sei quem aprende mais, se eles, se eu.


Para além dos trabalhos que fiz com eles, estão em exposição desenhos dos alunos e peças feitas com os pais.


A visitar até amanhã na estação do metro do campo 24 de Agosto, aqui no Porto.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Dia Mundial da Criança


video


Diaporama familiar. Fotos do meu irmão Rui, música do meu irmão Gustavo (com voz do Gonçalo), montagem minha. Os autores são os meus sobrinhos, Gonçalo e Guilherme e o meu querido filhote, Rafael. As fotos já são de 2007, mas hoje é em homenagem a eles e a todas as crianças que coloco esta postagem.